sábado, 27 de setembro de 2008

De ontem em diante

Hoje eu me levantei com uma sensação de estar maior. Minha cabeça está maior, meu corpo mais alto, meus olhos conseguem ver mais longe. Mas, ao me olhar no espelho, não enxergo nenhuma dessas mudanças. É só a sensação de crescimento.

Amadurescência, adolescência, é nisso que eu vivo. E hoje eu completo mais um ano para sair dessa vida, desse borbulhar de coisas, dessa intensidade. Será que vou mudar muito daqui pra frente? - surge a pergunta. Talvez sim, talvez não, ninguém sabe; o futuro é tão incerto. E dá tanto medo.

Sabe, são só dezessete anos. Um ano a mais dos dezesseis, a idade em que toda garota se sente adolescente. Adolescente de verdade. Pelo menos comigo, eu me senti uma adolescente aos dezesseis. E agora, aos dezessete, eu vou ser o quê? Pré-adulta?

Não é ruim. Chega a ser bom. Mas é ruim saber que tanta coisa que eu construi ficou pra trás, algumas eu nem posso trazer de volta. E é bom por saber que eu estou crescendo, estou ficando bem preparada para encarar o mundo de frente, com bons olhos.

Hoje eu me acordei não me sentindo mais velha, mas me sentindo maior. Saber que eu vou seguir em frente com um olhar maior me tráz uma grande satisfação, e nem tanto medo assim - já que detesto ficar presa num lugar só por muito tempo. Essa percepção de megalomania me faz seguir em frente, como se eu estivesse hipnotizada por essa grandiosidade toda que me espera, me chama.

Sempre tive essa coisa com aniversários. Para mim, os aniversários das outras pessoas servem para que, as que gostam desta, lembrarem. É uma data especial que simboliza o quão a sua presença é especial nesse mundo. E o meu aniversário significa crescimento. É um pé a mais na escada da vida, um desprendimento com as coisas ruins do passado, tentando carregar (nos bolsos) as coisas boas e construtivas. É o Iluminismo para o Séc. XVIII. Meu Iluminismo.

O medo é grande, obscuro e presente. Mas a força que eu quero enfrentá-lo é muito maior, e talvez eu esteja ganhando mais a cada dia que passa, cada dia a mais que eu cresço. E é essa força, esse foguete que me impulsiona pra frente, pra vida.

Muita coisa não mudou. A casa não mudou, as roupas, a comida, nada mudou. Mas eu mudei, eu cresci, eu acordei com essa sensação de ser maior. "Mais alta" a cada dia, sem aumentar na estatura, no físico.

Hoje, eu me levantei com os olhos no céu.


"De ontem em diante serei o que sou no instante agora
Onde ontem, hoje e amanhã são a mesma coisa
Sem a idéia ilusória de que o dia, a noite e a madrugada
São coisas distintas
Separadas por um canto de um galo velho"

12 comentários:

Conde Vlad Drakuléa disse...

E o que seria de nós sem esse galo velho cantando todas as manhãs? Aliás tu sabes porque eles o fazem? Todo galo tem essa mania "despertadora"!!! Que bom que te sentes maior, mas eu acho que nunca deixamos de ser adolescentes, esses termos são puramente convencionais, a mente humana é quem resolve o que ela é! Tu és uma grande pessoa sem dúvida, dotada de um e sensível espírito luminoso! A Terra, essa linda "prisão-escola" fica mais aconchegante com a sua presença aqui! Vamos acordar sempre olhando o azul do céu... É uma excelente opção... Beijos do conde e obrigado por aparecer no castelo, muito me honra sua presença sempre!
Beijos sempre novos do conde!
Voei!

Paulo Tamburro disse...

UMA SUGESTÃO: NUNCA PARE DE ESCREVER.VOCÊ É ABSOLUTAMENTE TALENTOSA!

Sergio disse...

Buaaaaaaaaaaaaaa! É por isso que eu babo, mocinha... Falá nisso...aí, hein?, dezessete!, agora sim!, uma mocinha!...

Aaaaaah! to disfarçando de mim mesmo os olhos marejados. No fundo, no fundo, sou um vaidoso mitido. Achando, todo orgulhoso, q fui eu q te descobri. Mas gente como vc não é para ser descoberta, Gota. Simplesmente, brota viçosa pro mundo.

Eu prometi, tbm a mim mesmo!, q não ia mais ficar te paparicando (hoje) mas vc provocou. Escreveu. E o que colocou aqui, Jéssica...

Buaaaaaaaaaaaaaa! Que mico q tou pagando... Peça desculpa aos seus convidados por mim. Buaaaaaaa!!!

Jo disse...

Ei bela,

prepare-se é apenas o despertar. Sua afinidade com as letras vai te levar além. Aproveite seu tempo e faça a diferença.


\o/

JLM disse...

Melhor ser pré-adulta dq pós-adolescente, não?

Congratulations, sweet seventeen. Taí, gostei, é como vou te chamar a partir de agora...

Quanto ao cabeção ("Minha cabeça está maior, meu corpo mais alto, meus olhos conseguem ver mais longe.") ao corpão e aos olhões, ou vc entrou numa fase de loba má ou vai precisar fazer um troca-troca geral no seu guarda-roupas, seja o de roupas, seja o de amizades.

Mas se sentir aquela dor no peito já sabe né? Basta comprar um sutiã maior da próxima vez. kkkk, eu sei, podre essa.

No mais, é encarar tudo de frente, pq a vida é encantadoramente bela.

1000 beijos nestes meses q te conheço sem te conhecer. Virtualmente e pessoalmente.

Marina Melz disse...

exatamente um mês antes do meu aniversário é o seu? primeiro, parabéns. tudo de melhor nesse ano que precede os dezoito.

depois, amadurecência, como diz o teatro mágico lindamente citado no teu texto - e que eu amo de paixão, é partir. "parto-me, parto-me, parto-me".

parabéns e tudo de melhor ;*

l'esprit fabuleux disse...

eu fico sem palavras

e terminou com classe!

ótima semana :*

Kari disse...

Antes de tudo, como aprendi a ler os marcadores, só peço desculpas pelo atrazo, mais: PARABÉNS PRA TU, MOÇINHA!!!! TE DESEJO TUDO DE MELHOR NESSA VIDA, VIU?

Olha, tem momentos assim... Quando fiz 18 anos fiquei feliz, pensei, "já posso dirigir". Ao completar 19, percebi que não poderia fazer nada diferente... Espero que, aos 20, as coisas sejam melhores....

Um beijão

.Intense. disse...

O tempo passa, passa, e a gente sempre carrega essa sensação de que ainda está crescendo, ainda vai crescer, adolescer - certa vez li que essa palavra tinha origem na palavra 'dor', acredita? Seria sempre sentir a dor de crescer, mesmo sendo bom, mesmo que nem sempre os olhos possam acompanhar isso. Daqui uns anos, vc olha pra trás e diz 'quando eu tinha meus 16, 17 anos...' como se fosse há tanto, tanto tempo, e sentindo que cresceu um monte.

Parabéns pelo dia, pela data e, sobretudo, pelo crescimento, Jéssica.

Bjo intenso!

Késia Maximiano disse...

O bom mesmo é quando a gente percebe que o crescimento interno é o q de fato nos faz mudar..
Gostei dot eu cantinho
SUper beijo

Autor: Techsmith 13 disse...

Ei, esse texto foi um presente seu aos leitores. Calmaí, o aniversário não foi seu???

Beijo!

Tatah Marley's Confissões disse...

parabeeeeens muié!
Nossa, nem me fale..
passei por isso também este ano.. O engraçado, é que algumas situações nos levam ao amadurecimento, mas na maioria das vzs, este surge por uma necessidade de nós mesmos não é?
Beeeeijo flor!
;*