quinta-feira, 25 de junho de 2009

Porque sempre consciente?

Porque sempre consciente? Nunca se deixando levar, sempre medindo, ponderando, calculando cada passo, cada minuto, cada milímetro. Para que analisar e tentar explicar como tudo tem-que-acontecer? Se no final todo mundo sabe como acaba. Se no final é sempre a mesma coisa. Então, porque ser assim, sempre frio e calculista, como uma calculadora? Porque não se deixar levar, nem que seja uma única vez na vida, por simples coisas, como, sei lá, sentimentos. Algo tão bobo, um olhar, uma brisa de inverno, uma chuva de verão, um livro emocionante. Porque tem que ser sempre assim, simétrico e ardiloso? Porque não um pouco louco, vezemquando?


A vida é curta demais para calcular-se o tempo dela.

13 comentários:

Rafa_sv disse...

Eu concordo com você, e se eu não te conhecesse tão bem diria que são as tensões da vida que te deixam assim, mas não canse dos velhos[ou não tão velhos[ou EU]amigos sinceros], isso vai passar e quando esse dia chegar você vai olhar para o passado com aquela "virada" de cabelo que só você sabe fazer e vai rir, rir, rir como se não houvesse amanhã, apenas rir até a barriga doer e depois "puf" nem lembra mais o que era que te preocupava anteriormente, melhoras viu e antes que eu esqueça fui eu que escrevi aquele "post wolliudiano" como diria dany boy --'

Lívia Amarante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lívia Amarante disse...

Porque estamos deixando de agir pela emoção para agir pela razão. Acho que isso é uma forma de proteção, pra evitar a dor que pode chegar depois.

Bjo!

Candy disse...

Por quê?
Porque é confortável saber o que vai acontecer depois (por mais que nao se saiba de fato), o não calculado traz o estranho e o estranho traz o medo.

Mas que o coração bate mais forte com o inesperado..
ah, isso nao há de se negar!
:D

beeeeijo, jessica!

Vladir Duarte disse...

Tem toda razão... É bom, às vezes, perder um pouco dos sentidos. Aí, descobre-se que, além dos sentidos, existem outros sentidos para a vida.

Vanessa M. disse...

é o que costume dizer, ser prático, racional, dá menos trabalho, torna-se automático. Ou seja, cabe nos dias rotineiros dessa sociedade.

Nanda disse...

Isso é verdade!
Só não esquecer de moderar!
Como eu disse no meu post!

beijo!

Kari disse...

A Candy tem razão... Porque a gente sempre quer saber o que vai acontecer para se preparar como der...
Mas, na verdade, acabamos nunca preparados para coisa nenhuma...

Beijão

Sw disse...

iep.. concordo plenamente...
mas sair como uma desvairada fazendo o que da na telha pode ser emocionante mais tem lah suas consequencias

JLM disse...

Porque sempre inconsciente?

Porque sempre inconsciente? Sempre se deixando levar, nunca medindo, ponderando, calculando cada passo, cada minuto, cada milímetro. Para que nunca analisar e nunca tentar explicar como tudo tem-que-acontecer? Se no final ninguém sabe como acaba. Se no final nunca é a mesma coisa. Então, porque não ser assim, frio e calculista, como uma calculadora? Porque se deixar levar, todas as vezes na vida, por simples coisas, como, sei lá, sentimentos. Algo tão bobo, um olhar, uma brisa de inverno, uma chuva de verão, um livro emocionante. Porque nunca ser assim, simétrico e ardiloso? Porque ser um pouco louco, sempre?

***

a brincadeira é só pra mostrar q o caminho ñ é escolher um ou outro lado, como se um excluísse automaticamnte o outro. o erro está nos extremos, seja o extremo do racionalismo ou do sentimentalismo.

1 bjo sweet

Leon K. Nunes disse...

Eu falava ontem mesmo sobre isso com não-lembro-quem, dessa coisa de ser sempre metódico, sempre consciente em seus atos... mas é uma coisa a que somos levados a viver né, essas convenções nos prendem, até nosso organismo fica preso a isso... todo mundo dorme no que se convencionou "hora de dormir", almoça no que se convencionou chamar de "hora do almoço".... mas essa rotina é traiçoeira, é por isso que as pessoas que seguem os ditames que lhe são dirigidos são as mesmas que sofrem deles inclusive, como um câncer ou alguma doença moderna assim... que fazer? Fugir disso, como bem dissesse....... o melhor caminho... Um beijo.

Débora Andrade disse...

Algumas pessoas sentem prazer em planejar tudo, planejam os finais de semana, as férias, planejam tanta coisa, que acabam por planejar a vida, e pior, os sentimentos.
Sentem medo do inesperado, do novo, acabaram se acostumando à rotina, acomodaram-se.

Blog perfeito, seguidora õ/
:*

DavidGóis disse...

Mto interessante, gostaria de fazer parceira com o meu blog?
http://sempreconsciente.blogspot.com/