domingo, 16 de novembro de 2008

Madrugada

Eu quero sair de casa. Sair depois da meia noite, mas não em destino a um bar, ou a diversão. Quero só sair sem avisar a ninguém.

Ninguém iria saber no outro dia. Eu voltaria antes mesmo de amanhecer, e não deixaria rastros de que passei a noite fora. Seria um segredo meu, mais um para os tantos guardados dentro da caixinha de surpresas.

Eu quero que a meia-noite seja um impulso para minhas saídas. Quero levantar da cama quando todos estiverem deitando nela, e abrir a porta quando todos estão trancando-a. Eu quero contemplar o final de dia, o exato fim das doze horas de produção que todos merecem. É pela escuridão que eu quero andar.

Eu quero sentir o peso das horas passando, lentas e preguiçosas, o dia sem querer amanhecer. Quero abrir os olhos e não ver luzes de carros passando por mim, nem sentir o sopro tóxico que eles mandam. Não esbarrar em pessoas desconhecidas, ou até conhecidas, vai saber. Não quero presenciar brigas, nem pressa, nem desrespeito, nem carência.


Quero a calmaria noturna me invadindo, a paz soprando nos meus ouvidos, o silêncio me extenuando. Quero me sentir grande como a cidade é quando anoitece de verdade. Quero passar pelas ruas sem ter medo, sem correr, sem olhar para trás. Quero sair de casa sem compromisso.

Eu quero levar um cigarro comigo. E testá-lo nos meus lábios, sem preocupação, sentindo o vapor dele sair de mim e fazer formas aleatórias no ar. Quero andar sem perceber por onde estou passando, só seguindo em frente, me embebedando da madrugada.

E depois eu voltaria sem nenhum indício de que aquilo aconteceu. Para o resto do mundo, esta madrugada foi igual a todas as outras. Mas para mim, a madrugada vai ser sempre uma boa companhia.

23 comentários:

JLM disse...

Pena q agora não é mais segredo, EU já sei.

Meio Freud, ou Jung, esse seu post, né não? Será q algum deles explica esse desejo?

Pode sair, mas leva spray de pimenta.

1 abraço, lonely girl.

Sergio disse...

Solidão-madrugada se existe melhor companhia, ainda se está por descobrir.
Bjo!

Dauri Batisti disse...

A noite sempre foi tema para muitos escritos. Portanto não é fácil dizer o que já foi dito mil vezes, mas você conseguiu escrever um texto bonito, leve sobre a noite, as madrugadas, o outro lado de cada um.

Beijo.

Vanessa disse...

Sair pela madrugada, sem rumo, sem ninguém...
só você e seu desejo!
aaahhhh

=)

Jo Bittencourt disse...

Alvorada das querências...



Ah! bruta flor do Querer.



Mocinha, belo texto, beijocas.

Sarah disse...

ainda vou fazer assim, exatamente assim.

O ANTAGONISTA disse...

A madrugada sempre me fascinou... tem um mistério que dá medo e ao mesmo tempo me atrai.

Valeu.

ViNícULa disse...

eu gosto de ler teus textos
numa boa mesmo
eu acabo entrando um pouco nessa ficção que mais parece realidade mesmo...

são descrições instigantes... mesmo


ah
gostei do layout do blog
ficou beeeem bacana mesmo
a cara do blog


parabéns, mais uma vez

Maria Fernanda disse...

A madrugada é sempre a melhor companhia... Gosto do silêncio inigualável dela. É doce, é arrepiante.

E revelador.

Beijo meu.

milena shoji. disse...

e assim como a madrugada, o silêncio que vem com ela.
e o momento para refletir, sozinha.
e levantar quando todos dormem.
adorei o seu texto!
adorei meesmo!
você gosta do Cortês? Oun *-* eu gosto do Luque!
bjs.

May Carvalho ჱܓ disse...

A madrugada sempre foi uma boa companhia.. a noite é um momento sereno, susso.. Eu geralmente costumo acordar a meia-noite e sempre sneto na estante do meu quarto que fica logo abaixo da jenela.. fico olhando as estrelas, o mar.... penso..

Beijos

Bruna Bo disse...

Que lindo, que lindo, que lindo! Amei esse texto, precisava ler algo assim. :)
Já sai de casa uma vez, mas foi antes da meia noite. Minha mãe deu por minha falta e começou a se desesperar, quando fui ver no celular, havia 2350438509348 ligações não atendidas dos meus familiares. :X
Da próxima não levo o aparelho.

Beijos. :*

Candy disse...

Só nao digo pra vc me levar junto (e olha que a gente nem mora tão longe...) pq queria fzer isso tudo sozinha. Entrar em contato cmg, só cmg, com a Candy verdadeira... Durante o dia é muito estimulo, muita gente, confluência, tumulto, mistura...
enfim, preciso dessa madrugada urgentemente!!

;*

.Ná. disse...

Tem dias que me sinto assim. Dias não, noites. Hoje seria uma delas.. mas não vou sair, vou ficar aqui, quieta, prestando atenção a minha respiração... e sentir que ainda estou viva, embora muita coisa tenha morrido.
Eu gosto de seus textos. Tocam fundo demais.
Bjos

Conde Vlad Drakuléa disse...

Tem coisa melhor que sair por sair?? Assim como os gatos o fazem todas as noites??? Ahhh, a lua cheia nos chama... Voei, Flap!Flap!Flap!

Jão disse...

Ela é minha amiga! haha!

Kari disse...

Eu gosto das madrugadas. Sempre gostei. Gosto de assitir filmes quando está silencioso. Gosto de andar na rua, passando os sinais quando nenhum carro está por perto... Eu gosto da madrugada...

Lindo conto!!!
Beijão

Bruna Bianconi disse...

lindas palavras.
então vou prestar Jornalismo.
e não vou prestar federal porque não tive preparo pra isso, quando estava na escola não dei valor as aulas e quem sofre com isso sou eu, por isso não tento federais, meu QI não chega a esse ponto, alias passa longe.

Bruna Bianconi disse...

perdão, esqueci auahua
americana/SP mais vou prestar em Campinas :)

Paula disse...

Sabe quando às vezes a gente lê algo e tem a impressão de que nós poderíamos ter escrito aquilo? É como se nossa intimidade tivesse sido conquistada, assim, sem nem nos conhecer.

Eu me senti assim ao ler esse texto.

Bruna disse...

Me vi nesse texto.

Caféína disse...

De madrugada, tudo é mais calmo, e mais intenso, também amo a noite, amo a calmaria da noite, pra por as idéias em ordem...

Cosmunicando disse...

todo já disseram tudo, a madrugada é amiga... um segredo: isso não muda :-))
beijos